Rodrigo Amarante - Cavalo (2013)


Rodrigo Amarante de Castro Neves (Rio de Janeiro, 6 de setembro de 1976) é um musico brasileiro, integrante da banda carioca Los Hermanos. Após o recesso da banda, passou a dedicar-se também à Orquestra Imperial e, posteriormente, à banda Little Joy. Hoje em dia, se apresenta em carreira solo, depois de lançar seu primeiro álbum solo, “Cavalo”, em setembro de 2013.
 
 
Biografia
 
Estudou Jornalismo na PUC-RJ, onde conheceu Marcelo Camelo e Rodrigo Barba. Após alguns ensaios dos Los Hermanos, foi chamado para integrar a banda.
 
No primeiro álbum, auto-titulado de “Los Hermanos”, Amarante aparece tocando Flauta transversal e fazendo vocais em algumas músicas. Há duas delas de sua autoria: “Quem Sabe” e “Onze Dias”. Porém, o papel de compositor e líder da banda ainda era direcionado a Marcelo Camelo.
 
No segundo álbum (“Bloco do Eu Sozinho”) o “ruivo” pôde mostrar toda sua qualidade musical, tocando guitarra junto a Marcelo, e com mais músicas de sua autoria. Gravou “Sentimental” (considerada por Dado Villa-Lobos a melhor música lançada em 2001), “Retrato pra Iaiá” e “Cher Antoine” (cantada em francês). Fez ainda, junto a Marcelo, a parte melódica da música “Mais uma canção”. Também junto a Marcelo, fez “A Flor”, um dos hits do segundo disco.
 
No terceiro álbum, “Ventura”, vem o real reconhecimento de músico nacional, mediante músicas de qualidade indiscútivel, como: “Último romance”, “O velho e o moço”, “Um par”, “Do sétimo andar” e “Deixa o verão”.
 
O papel, de até então, codjuvante da banda, acabou. Passou a ser reconhecido como um dos líderes da banda, ao lado de Marcelo.
 
No quarto álbum, intitulado “4”, compôs cinco das doze músicas do álbum, tendo duas delas (“O vento” e “Condicional”) tornado-se singles do disco. Além destas, fez também “Primeiro Andar”, “Os Pássaros” e “Paquetá”.
 
Já consagrado e conhecido como um dos líderes dos Los Hermanos, ganhou em 2006 o prêmio de “Melhor Instrumentista” no Prêmio Multishow.
 
Após o recesso dos Los Hermanos (em 2007), passou a se dedicar inteiramente à Orquestra Imperial, banda em que toca junto a Moreno Veloso (filho de Caetano Veloso), Nina Becker e também à atriz Thalma de Freitas.
 
Participou, junto à banda portuguesa “Os Azeitonas”, da composição de uma canção de título “Rubi (Terça-Feira)”, que seria lançada em novembro de 2007, no álbum “Rádio Alegria”, a ser lançado pela banda lusitana.
 
Aproveitando a pausa por tempo indefinido de sua banda principal, passou a se dedicar à sua nova banda, “Little Joy”, junto com o baterista da banda norte-americana The Strokes, Fabrizio Moretti.
 
A nova empreitada, que contou ainda com a cantora Binki Shapiro, ex-namorada de Moretti, iniciou-se no ano de 2007, e teve seu primeiro CD, auto-intitulado Little Joy, produzido pelo mais que cultuado selo britânico Rough Trade, no ano de 2008. Lançado no Brasil em fevereiro de 2009, foi produzido por Noah Georgeson, parceiro de Devendra Banhart.
 
Parcialmente gravado em Los Angeles, Amarante lançou “Cavalo”, seu primeiro disco solo, em 23 de setembro de 2013. (Texto: Blog Los Hermanos).





Discografia
 
Senha dos arquivos: brrock

 

Cavalo (2013)
01. Nada Em Vão
02. Hourglass
03. Mon Nom
04. Irene
05. Maná
06. Fall Asleep
07. The Ribbon
08. O Cometa
09. Cavalo
10. I’m Ready
11. Tardei




2 comentários:

Tecnologia do Blogger.